• Jenildo Cavalcante

NOTA DE PESAR


É com profundo pesar que comunicamos o falecimento do Senhor Raimundo Bernardo de Souza, aos 99 anos de idade, ocorrido na última terça-feira, 11, em Mâncio Lima. Raimundo Bernardo deixa com saudades 12 filhos, um deles já falecido, 33 netos, 32 bisnetos e dois tataranetos.

JOSÉ BERNARDO DE SOUZA e CRISTINA MARIA DE SOUZA, geraram Raimundo Bernardo de Souza que casou com Jandira Monte e geraram: Aldenor, João, Dim, Luzia, Demir, Antônio, Luceilna, Aldeir, Altevir, José e Sebastião. Raimundo Bernardo nasceu no dia 20 de maio de 1921 na Vila Japiim.


Cursou o primário na Escola Estadual Rural Belarmino de Mendonça, sempre ajudando seu pai nos trabalhos como seringueiro e agricultor. Em 1946 já estava quite com o serviço militar e, no mesmo ano foi convocado para lutar nas trincheiras da Segunda Guerra Mundial que, por sorte do destino, ao chegar em Manaus a mesma já havia acabado.


No ano de 1954-1959 assumiu a chefia dos trabalhos da Paróquia São Sebastião. No ano de 1956 é nomeado escrivão ad-hoc do Juizado de Paz da Vila Japiim, sendo efetivado em 1957 pela Terceira Zona Judiciária da Comarca de Cruzeiro do Sul, também prestou serviços como escrivão de polícia.


Em 1967 prestou serviço como enfermeiro no posto de saúde, sendo oficializado neste mesmo ano titular do registro civil. Tinha por este ofício um amor incondicional, registrou João, Maria, Francisco e deu identidade a tantos outros Antônios e Pedros.


Mas, o amor pela política estava no sangue. Militante assíduo e fiel ao MDB, umas das maiores agremiações políticas, lutou duramente para o desenvolvimento da então Vila Japiim. Foi em 1976 que merecidamente, por meio de Decreto do então Prefeito João Soares de Figueiredo, João Tota, assumiu os trabalhos da sub-prefeitura da Vila Japiim cargo que ocupou até 1977.

No mesmo ano retoma aos trabalhos do Cartório até abril de 1980, data em que assume mais uma vez a Prefeitura do Município de Mâncio Lima até 1985. Como prefeito sua marca registrada era o respeito e valorização aos servidores públicos, era conhecido por sempre dar um jeito para aumentar o salário daqueles que estavam no dia a dia ao seu lado construindo uma cidade melhor. Um de seus feitos foi a construção da ponte que ligaria de vez os bairros Centro e São Francisco, estava construída a ponte do Igarapé da Sanacre.


Retoma os trabalhos no Cartório e aposenta-se em 1992.

Aos 99 anos de idade deixa um legado histórico para Mâncio Lima. Sua contribuição foi desde a política, saúde, educação, segurança, infraestrutura e judiciário. Era um visionário, um vanguardista que será para sempre lembrado por todos. Foi uma das maiores “fontes vivas” a fornecer informações sobre a historia de Mâncio Lima.


Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade.

Fica decretado luto oficial de três e ponto facultativo nesta quarta-feira, 12, em todas as repartições públicas municipais.

Descanse em Paz.

Colaboração: Prof. Raimundo Bernardo Chaves


Isaac de Souza Lima

Prefeito Municipal


Ângela Maria Valente de Figueiredo

Vice-prefeita

SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO (SIC)

Prefeitura de  Mâncio Lima

CNPJ 04.059.671/0001-89

Rua Mimosa Sá, 021, 69990-000

Mâncio Lima, Acre, Brasil


E-mail:

comunicacao@manciolima.ac.gov.br


Fone: (68)  3343 1445

 

Segunda a sexta: 7:00 as 13:00 

  • Facebook Mâncio Lima
  • YouTube Mâncio Lima
  • Webmail Corporativo

NAVEGAÇÃO

Município

- Hino e Símbolos
- Pontos Turísticos
- Galeria de ex-prefeito

Servidor Público

- Concursos
- Contracheque Online

Políticas (LGPD)

- Política de Privacidade

- Acessibilidade + Digital

Receber informações

Copyrigth Decorp. Todos os direitos reservados.