Banda de Música da Polícia Militar encanta população de Mâncio Lima tocando diversos ritmos


Com repertório de clássicos nacionais e internacionais, como Queen, Roberto Carlos, João Gomes, MPB, sofrência, brega e arroxa, a Banda de Música da Policia Militar, a “Furiosa”, encantou a população de Mâncio Lima na noite da última terça-feira (14), se apresentando na Praça São Sebastião como parte das atividades de fim de ano. Este ano, a Prefeitura adotou como tema: “De mãos dadas, abraçando o novo”.

Com um repertório variado, que fez o público dançar e cantar, o corpo musical da instituição possui uma riqueza histórico-cultural gigantesca, que vai muito além da música e se confunde com a própria história do estado.

“Nós nos sentimos muito honrados em estar em Mâncio Lima cantando e, mais ainda, com a participação e interação da população, as pessoas cantaram e tivemos participações de artistas locais talentosos. Voltamos para Rio Branco muito felizes e esperando que a Prefeitura nos convide mais vezes para virmos a esta cidade tão acolhedora e alegre. Em nome do nosso Major Djair Vasconcelos, Maestro da banda de música, do Coronel Paulo e Coronel Luciano, nosso Comandante e Subcomandante da PM, estamos muito lisonjeados com a participação nas atividades natalinas de Mâncio Lima”, falou Tenente Sandoval, Mestre da Banda a “Furiosa”.

Mas, um músico em especial emocionou e surpreendeu os presentes, o Soldado Ronerisson Silva. Filho de Mâncio Lima, neto do saudoso Heitor Maia, o músico começou sua carreira na Banda de Música Municipal Ritmos da Mata, fundada em meados de 2002 e 2003 pelo ex-prefeito Luiz Helosman. Aos 19 anos ingressou no Serviço Militar, se incorporando à Banda de Música do Exército Brasileiro.

Em 2017, prestou concurso para a Polícia Militar ao cargo de Soldado PM Músico no instrumento trombone de vara, aprovado, em maio de 2019 foi convocado para a corporação fixando residência em Rio Branco.


“Estou muito feliz em retornar à minha terra natal, a Banda nunca tinha estado em Mâncio Lima, fiz contatos com o comandante para que pudéssemos estar tocando nesta noite. Para mim é um prazer imenso, e mais ainda, em poder dividir o placo com o Elton Dias, que começou comigo, lá atrás, na Banda Municipal Ritmos da Mata. Passa um filme nesse momento e, eu chego a me emocionar, porque muitos seguiram outros caminhos e eu optei seguir no ramo musical, entrei na Policia Militar e estou tendo o privilégio de tocar nesta banda incrível e com talentos diversos”, destacou o Soldado Ronerisson Silva.

O palco da “Furiosa” deu espaço para os talentos locais, cantores como Valderlan Alencar, que cantou a música “Escudo” da Banda Voz da Verdade, Elton Dias, Josiel Mendonça e Ana Carolina deram um show à parte e deixaram a noite ainda mais alegre e emocionante. A população de Mâncio Lima, a cada apresentação, não continha a alegria e o entusiasmo.

“Quero parabenizar a equipe que organizou, um evento lindo, emocionante, a banda muito talentosa e eclética tocando de tudo um pouco. A iniciativa em darem oportunidade para os nossos artistas participarem foi muito bonita. A vontade que deu, quando eles encerraram, foi de puxar um couro pedindo bis. Espero que a Prefeitura os convide mais vezes em 2022 e promova outros eventos como este”, ressaltou Julieta Oliveira, Professora.


A “Furiosa”


A Banda de Música da Polícia Militar do Estado do Acre, a “Furiosa” é mais antiga do que a própria Política Militar. Sua trajetória remonta às batalhas travadas pelo exército comandado pelo patrono da corporação, coronel Plácido de Castro, que, segundo relatos históricos, possuía em sua tropa corneteiros, que se deslocavam à frente dos soldados, além de uma pequena fração de músicos.

“Quando a Prefeitura soube que esta banda estaria em Cruzeiro do Sul para a cerimônia de troca de comando já tratamos de fazer contatos para que eles fizessem uma apresentação em Mâncio Lima dentro da programação do Natal. Organizamos convites, mobilizamos a população e conseguimos realizar um evento bonito, alegre e com participação muito boa da população. No atual momento em que estamos vivendo, proporcionar este tipo de evento para nossa população é gratificante e prazeroso. Uma banda talentosa, que interage o tempo com o público foi o que garantiu o sucesso desta noite de festividades natalinas”, finalizou Daniel Campos, Gerente de Tributos.


Na época em que o estado era território federal, além das atribuições da banda como tocatas em eventos militares e civis, a banda também ajudou na Construção Civil, ajudando a construir prédios, estradas, escolas e prédios públicos, como o antigo aeroporto da capital e o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar e vários outros prédios históricos.


Numa cidade, à época bem provinciana, em que todos se conheciam, a população sabia que os músicos pegavam no pesado a semana inteira, de sol a sol, e nos fins de semana tinham que fazer as apresentações musicais. As pessoas já tinham ciência de que os músicos estavam estressados pela jornada de trabalho quase escrava e começaram a chamá-los de “furiosos”, apelido que pegou e deu nome ao corpo musical da corporação, sendo usado até hoje como “Furiosa” PMAC.

“A Furiosa” possui uma história construída por filhos da nossa terra e por pernambucanos, paraenses e gaúchos, entre outros, que escolheram o nosso estado para ser sua morada e, assim como aqueles que na década de 50 faziam muito mais do que transmitir sua arte, hoje também contribuem com a segurança pública e o bem-estar da população acreana. Atualmente a banda está sobe comando do Major Djair Vasconcelos.


Assessoria de Comunicação Social

Jenildo Cavalcante

Beatriz Monte

Imagens: Evandro Ibernon

Colaboração: Wellington Mota jornalista e cabo da Polícia Militar do Acre.

0 comentário