8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Ângela Valente: mulher, mãe, avó e vice-prefeita


A vice-prefeita de Mâncio Lima, Ângela Valente Figueiredo, simboliza neste momento da vida política do vale do Juruá, a presença da mulher no poder e na política e ela se destaca como uma pessoa de muito carisma, esposa e mãe dedicada e de grande qualidade profissional que já assumiu com sucesso muitos cargos em sua carreira e na política.

Ela nasceu no seringal Montreal, no Estado do Amazonas, última das filhas de uma família de muitos irmãos e cedo se mudou para Cruzeiro do Sul para estudar. Aprendeu a ler nas viagens de batelão com seu pai, depois veio para a casa da madrinha no Guajará, estudou no Instituto Santa Teresinha e na juventude participou de concursos de beleza e foi Rainha das Flores e Miss Cruzeiro do Sul.

Seu primeiro trabalho foi de professora de Educação Física, no Instituto Santa Teresinha e de datilografia na escola da sua irmã, a professora Graça. Depois foi gerente do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e trabalhou na Rádio Nacional. Começou trabalhar como professora no Craveiro Costa e com a chegada da universidade passou no vestibular para Letras/Vernáculo. Na Escola Flodoardo Cabral foi coordenadora e vice-diretora da professora Ruth Bernardino na direção. Em seguida conheceu o Dr. Luiz Helosman com quem se casou e se mudou para Mâncio Lima onde exerceu vários cargos – secretária de Educação, Saúde e Assistência Social – e implantou o sistema de ação social e os conselhos no primeiro mandato.

“Estar vice-prefeita, a esta altura da vida, é muito importante porque os planos de Deus são muito corretos e não tem o que se questionar. Jamais quis estar na política na linha de frente, preferia trabalhar como técnica, auxiliando como pessoa humana, fazendo a parte social. Hoje, estou vice-prefeita de Mâncio Lima com muito satisfação”, afirma. A vice-prefeita destaca que nos tempos que o marido, o ex-prefeito Luiz Helosman, foi prefeito em três mandatos, sempre esteve ao lado dele momento que desenvolveu um trabalho social importante, mas sempre trabalhando nos bastidores e apesar de ter tido a oportunidade de ter sido candidata a deputada estadual nunca quis e preferiu ficar ao lado dele.

Um trabalho com grande respeito, muita harmonia e sintonia com o prefeito Isaac Lima é a maneira que a vice-prefeita escolheu para trabalhar na política. Ela enfatiza que na sua vida nunca ofuscou ninguém e tem extrema clareza da função do prefeito Isaac que é uma pessoa muito boa de se lidar e com união fazem um trabalho sério que beneficia o povo. “Assim levo minha vida de política, com muita lealdade”, afirma.

Casada com o ex-prefeito Luiz Helosman a vice-prefeita diz que em Mâncio Lima existe um reconhecimento das pessoas pelo trabalho que ele fez no município, desde 1.985. “Luiz é um apaixonado por Mâncio Lima, veio do outro extremo, da Paraíba, no Nordeste para o ponto mais ocidental da Amazônia. Sempre dizia o irmão dele, de um lugar onde as pessoas morriam de sede para outro que as pessoas morrem afogadas”, lembra.

Dona Ângela lembra que foram grandes os avanços na administração de Luiz Helosman, que pagou pela primeira vez 14º salário para professores, reorganizou a estrutura funcional, prédios e a infra estrutura da cidade como um todo. “Outros prefeitos também contribuíram, mas ele na sua época deu uma alavancada na estrutura do município tanto na zona urbana quanto na zona rural”, afirma.

Resultado do trabalho de Helosman em Mâncio Lima foi implantada uma cidade produtiva onde todas as semanas saem carradas de coco para Rio Branco, se produz muito peixe, na hortaliça o município é campeão e o apoio que ele deu aos produtores rurais garante ao longo do tempo emprego e renda na zona rural. Agora o investimento, com apoio do prefeito Isaac Lima, é na implantação da cultura do café.