Prefeitura de Mâncio Lima entrega 12ª Escola construída com recursos próprios


Localizada à margem esquerda do Rio Moa, distante cerca de 20 minutos do seu curso está a pequena comunidade do Limão, composta basicamente por um único núcleo familiar. A comunidade recebeu, na última segunda-feira (05), uma escola nova, moderna e dentro dos padrões que a comunidade exige, esta, construída em alvenaria, o que impôs uma logística e esforço de várias mãos.


No inverno o acesso é feito por um pequeno varadouro, caminho aberto na mata para pequenas embarcações e, no verão é pelo mesmo caminho que a pé se tem acesso a comunidade. As dificuldades para o transporte do material foram grandes, areia, tijolos, cimentos e outros materiais tiveram que ser levados do porto da cidade na cheia do Rio Moa, um trajeto de mais de cinco horas de viagem.

“A nossa meta para os investimentos na educação tem tido sido chegar em todos os lugares de nosso município e, aqui no Limão estamos chegando pra atender uma necessidade antiga desta gente, entregamos, mesmo com todas as dificuldades, uma escola bonita e toda em alvenaria. Não é fácil construir uma escola como esta em um lugar onde no verão tem a areia da praia, mas não tem como levar até a comunidade e, no inverno, tem água no igarapé, mas não temos a areia para a obra, nos obrigando a trazer este material da área urbana do município. Tenho certeza que neste espaço de ensino vai passar filhos e netos dos moradores desta localidade, além da escola, em breve vamos construir um poço artesiano para atender todos os moradores, fico feliz com o semblante de alegria e as palavras de gratidão de cada um”, falou Isaac Lima, Prefeito de Mâncio Lima.


A Escola, Estevão Bernardo de Souza, foi construída com o propósito de atender a demanda da rede municipal e eventual necessidade da rede Estadual. Conta com mobiliário adequado, professor de nível superior, com uma sala de aula, dois banheiros, uma cozinha e área de aberta para alimentação e recreação, construída com recurso próprio e complementação de recursos do conselho escolar no valor aproximado de R$ 110 mil.

“A escola Estevão Bernardo é uma escola antiga que sempre funcionou no sistema multisseriado, com poucos alunos, porque representa o tamanho da comunidade. A pedido do Prefeito Isaac estamos entregando uma escola pequena porque atende à demanda local, mas com toda dignidade, banheiros, sala adaptada para a forma que irá funcionar, professor de nível superior, material didático e merenda escolar. É um dia representativo para este povo, uma escola digna e com tamanha simbologia para um povo humilde e trabalhador, trazendo qualidade na oferta do nosso serviço”, ressaltou Eriton Maia, Secretário Municipal de Educação, Cultura e Desporto.

A instituição de ensino irá atender sete alunos na modalidade multisseriado. A moradora do Limão, Simone Pereira, não conteve a emoção ao falar da escola que a comunidade recebe, para ela, o sentimento é de gratidão e alegria.


“Nossa comunidade por muito tempo foi esquecida e colocada sempre em segundo plano. Nossa escola era precária, estava quase caindo na cabeça dos alunos, já havia feito várias cobranças a gestão anterior e, foi somente depois que o Prefeito Isaac esteve aqui e nos prometeu uma nova escola, confesso que não esperávamos receber uma escola como esta, até achei que iam só reformar a antiga, que era de madeira. Estou muito agradecida a toda gestão por estarmos recebendo esta escola maravilhosa”. Vejo este gesto como amor ao próximo e atenção com a educação dos nossos filhos”, enfatizou Simone Maria da Silva, moradora da comunidade Limão.

Prestigiaram a inauguração os vereadores Renan Costa, Presidente da Câmara, Joel Puyanawa, Zeca do Pentecostes, Vlade Vasconcelos e Mazim além dos Secretários Municipais Danilo Chagas (Especial), Rocilda Mendonça (Assistência Social) e Rosaldo Marques (Meio Ambiente e Turismo).


“O sentimento é de gratidão e a resposta de um compromisso firmado com esse povo, passei aqui e vi a precariedade que era esta escola. Estou contente e feliz em ter tido o apoio da comunidade e de estarmos hoje, eu, o Prefeito Isaac e os demais colegas do legislativo entregando este importante benefício. A comunidade reconhece e agradece e, terão a partir de hoje um lugar digno para seus filhos serem educados”, destacou Joel Puyanawa, Vereador e Cacique.


Volta as aulas


A inauguração da referida escola marcou, ainda, o início do ano letivo na zona rural fluvial, pouco mais de 400 alunos retomaram as aulas presenciais em 12 escolas espalhadas pelos rios Moa, Azul e seus afluentes. Toda a rede municipal de ensino já está sendo abastecida com merenda escolar, transporte, material didático e quadro administrativo. As aulas presenciais ficaram suspensas por mais de um ano e meio, por causa da pandemia da Covid-19.

“A pandemia trouxe prejuízos quase que irreparáveis para a o sistema de educação, ou pelo menos que irão precisar de pelo menos uma década para repor e sanar esses prejuízos. A modalidade à distância é mais apropriada para as grandes cidades e centro urbanos, onde se dispõe de tecnologias e melhores condições. Hoje é um recomeço, aprender de novo com o novo. Se por um nós lado aprendemos a fazer coisas na pandemia, não deu conta de resolver os problemas da aprendizagem agora, é voltar fazendo aquilo que já fazíamos agora de maneira nova tendo como foco não mais a sala mas, cada criança particularmente”, ressaltou Eriton Maia, Secretário Municipal de Educação.


Uma das medidas que têm trazido alento em meio a esse novo momento da pandemia é o avanço da vacinação contra a Covid-19, principalmente entre as crianças de 5 a 11 anos, que começou somente na segunda quinzena de janeiro.


Ainda que tenha aprovação da Anvisa e diversas pesquisas atestem a segurança da imunização nessa faixa etária, há familiares que têm resistido a vacinar suas crianças.


As aulas serão presenciais com horário normal, ou seja, serão 5 horas nas escolas regulares. As unidades com horário diferenciado como integral ou creche, por exemplo, também já voltam com período completo.


Assessoria de Comunicação Social

Jenildo Cavalcante

Beatriz Monte

Imagens: Evandro Ibernon

0 comentário