Mâncio Lima se torna vitrine para outras cidades na diversificação da agricultura familiar


Melancia, coco, banana, peixe, farinha de mandioca e mamão, essas são algumas das culturas agrícolas que têm se destacado em Mâncio Lima. Parte desses produtos estão sendo exportados em grande quantidade para outros mercados fora da região, o exemplo mais emblemático é do coco e do mamão, responsáveis pelo abastecimento de grandes supermercados na capital do Acre, Rio Branco.

“Eu nunca tive dúvida de que a solução para aquecer a nossa economia e melhorar a vidas das pessoas é investir no campo, é diversificar a produção e dar apoio ao produtor rural. Há três anos fizemos uma visita ao estado de Rondônia e pude ver de perto um modelo de agricultura forte e consolidado. Fico muito feliz quando recebemos visitas como a de hoje, a Prefeita de Tarauacá, Maria Lucinéia e o Deputado Federal Jesus Sérgio, vindo conhecer nosso modelo de agricultura familiar e o cultivo do café. O café está dando certo, nossos produtores estão animados, é uma cultura que tem mercado garantido e preço justo. Tenho certeza que estamos no caminho certo, investindo na zona urbana, em infraestrutura, saúde, educação, esporte e acima de tudo, dando atenção especial ao homem do campo”, falou Isaac Lima, Prefeito de Mâncio Lima.

A diversificação agrícola e a reimplantação do cultivo do café têm atraído investidores, pesquisadores e políticos para a cidade de Mâncio Lima. Nesta última sexta-feira (26), quem esteve na cidade foi a Prefeita de Tarauacá, Maria Lucinéia e seu esposo, o Deputado Federal Jesus Sérgio que, com o grupo de técnicos foram recepcionados pelo Prefeito Isaac Lima, a Vice-Prefeita Ângela Valente, o Deputado Estadual Jonas Lima e um grupo de Secretários Municipais, dentre eles, a Secretária Municipal de Produção recém empossada Alana Souza.

“Eu levo de Mâncio Lima esperança, eu venho aqui e sempre sou muito bem recebida, tenho amigos dentro da igreja, no Grupo de Oração da Igreja Católica. Eu vejo que Deus nos guiou até esta cidade para levar esses exemplos positivos. Ver na prática, junto com meu esposo, Jesus Sérgio, com o Deputado Jonas Lima, o Prefeito, a Vice e toda sua equipe é gratificante e muito encorajador. Volto à Tarauacá cheia de gratidão e com esse fruto de esperança de que é possível, sim, diversificar a agricultura e melhorar a vida dos nossos produtores rurais”, destacou Maria Lucinéia, Prefeita de Tarauacá.

Até pouco tempo, esta cidade era conhecida apenas como a cidade da farinha, mas, com investimentos certos, aplicados de maneira correta, Mâncio Lima passa a receber o título de “cidade do café”. Hoje, já são mais de 20 produtores que estão aderindo a essa cultura que, por longas décadas, foi o carro chefe na economia local. Com preços que variam de acordo com a cotação do dólar, pequenas propriedades de 200 a 1,5 mil hectares, estão dando espaço ao café Conilon Clonal. A inserção de mais uma cultura agrícola tem tornado as propriedades rurais em pequenos sistemas agroflorestais.

“Mâncio Lima vive o seu melhor momento, tanto no desenvolvimento da zona urbana, quanto nas políticas rurais, os investimentos chegam e são bem aplicados. Após a experiência que presenciei em Rondônia não tive dúvida que o meu próximo investimentos seria com café e, mais ainda, além de plantar estou destinando emendas para este município e incentivando outras pessoas a fazerem o mesmo. Temos ótimos exemplos aqui de pequenos produtores que estão vendendo a saca de café a R$ 600, algo inédito e novo, a farinha está desvalorizada e aí vem uma cultura como esta trazer segurança e melhorias para os nossos agricultores”, enfatizou Jonas Lima, Deputado Estadual e produtor de café.

Os visitantes tiveram um dia inteiro de atividades de campo, o primeiro encontro ocorreu na sede da Cooper Café, cooperativa criada em 2021 e que tem 26 associados com propriedades com menos de uma mil hectares e tem entre 500 a 1,5 mil pés de café plantados em áreas consorciadas. A propriedade do Senhor Osmar é um exemplo disso, localizada no final do Ramal do 20, o produtor tem plantado macaxeira, graviola, castanha do Pará e, claro, um mil pés de café.

“O seu Osmar é um grande exemplo de superação e força de vontade, ele nos mostra que em uma pequena propriedade é possível ter de tudo um pouco e, mais ainda, nos mostra que não é necessário grandes tecnologias e grandes investimentos para o cultivo do café. Mâncio Lima no passado foi um cultivador desta iguaria, não era raro ver nos quintais café plantados, fosse para o consumo da família fosse para comercialização”, ressaltou Ângela Valente, Vice-prefeita de Mâncio Lima.

De 2020 a 2021, o município conseguiu mais de R$ 4,2 milhões de recursos para agricultura familiar, sendo R$ 2 milhões destinados ao cultivo do café. Partes desses recursos estão em fase de licitação, visto que, o aumento no valor de alguns equipamentos tem dificultado a aquisição, bem como de insumos, partes das emendas recebidas são do Deputado Federal Jesus Sérgio, que demonstrou alegria e empolgação em cada lugar visitado.