Mâncio Lima realiza XI Conferência de Assistência Social


Sob o tema "Assistência Social: Direito do povo e Dever do Estado, com financiamento público, para enfrentar as desigualdades e garantir proteção social", o Município de Mâncio Lima realizou, nesta terça-feira (24), a XI Conferencia Municipal de Assistência Social, o evento aconteceu no auditório do Colégio Municipal Pe. Edson de Oliveira Dantas.


“Esta conferencia é de suma importância, pois, iremos durante todo esse dia discutir as políticas para quem mais precisa. Precisamos nos dedicar, neste dia e pensar que o que vamos fazer hoje terá reflexos positivos na vida de muitos cidadãos manciolimense. Pensar assistência social de maneira coletiva e pensar no cidadão que está em situação de vulnerabilidade, daqui sairão projetos e politicas assistências que virão de encontro aos mais necessitados”, disse Isaac Lima, Prefeito de Mâncio Lima.

A XI Conferência Municipal da Assistência Social do Estado do Acre foi presidida pelo Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS, pela Secretaria Municipal de Assistência Social em conjunto com a Prefeitura de Mâncio Lima. O evento constituiu-se em instância máxima de participação da sociedade civil e governo, com a finalidade de avaliar a política de assistência social e deliberar diretrizes para aperfeiçoar, implementar e consolidar o Sistema Único de Assistência Social – Suas.

“Esse momento é muito especial por vários fatores e, o mais importante, é pela situação atual que estamos vivendo, seja pelo aspecto democrático, politico e social. Se reunir para discutir garantias de direitos é de extrema importância, precisamos tirar de dentro de nós o nosso melhor para garantir os direitos e deveres dos nossos usuários do SUAS da nossa querida cidade de Mâncio Lima, contribuindo com as politicas estaduais, nacionais e locais”, destacou Ângela Valente, vice-prefeita.

A XI Conferência Municipal de Assistência Social teve por objetivo avaliar e propor diretrizes para o aperfeiçoamento/consolidação do Sistema Único da Assistência Social – SUAS, na perspectiva da consolidação do Sistema Único de Assistência Social como direito do povo e dever do Estado, qualificando as discussões sobre o financiamento público para enfrentar as desigualdades e garantir proteção social e escolher/eleger delegados (as) para 12ª Conferência Estadual de Assistência Social.


“Por conta do contexto da pandemia e do contexto politico nós não poderíamos de forma alguma deixar de realizar esta conferência, o SUAS vem sendo desmontado ao longo dos últimos anos e, a conferência, é o momento de fortalecer o sistema e propor politicas que atendam ao atual momento que nossos usuários do sistema Único de Assistência Social vem vivendo”, falou Regiane Ferreira, Presidente do Conselho Estadual de Assistência Social.

Cinco eixos temáticos subsidiaram as discussões nos grupos de trabalhos, dentre eles está a proteção social não contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistênciais no enfrentamento das desigualdades, financiamento e orçamento como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistênciais, controle social: o lugar da sociedade civil no SUAS e a importância da participação dos usuários, gestão e acesso às seguranças socioassistênciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferências de renda como garantias de direitos socioassistênciais e proteção social e a atuação do SUAS em situações de calamidade pública e emergências.

“Essa conferencia me traz uma alegria imensa por ser um evento muito positivo. Devemos encontrar meios para que cada vez mais as pessoas participem das conferencias, dos conselhos e outras instancias participativas a fim de fortalecer a nossa democracia. Se tratando de assistência social, nós que temos um país com quase 15 milhões de desempregados, mais de 20 milhões de pessoas passando fome é muito importante olhar para os mais necessitados e, a igreja está participando porque o papel de evangelizar não é só falar da palavra de Deus, não poderíamos falar da palavra de Deus sem estarmos atentos as famílias”, ressaltou Pe. Jardeson Carvalho, Pároco da Paróquia de São Francisco.


Ao final, foram escolhidos quatro delegados, entre titular e suplente. A Secretária de Assistência Social, Rocilda Mendonça, avaliou como positiva a XI Conferencia de Assistência Social de Mâncio Lima.

“O nível das discussões foram muito bons, tivemos uma ótima participação e, tenho certeza que o desejo da gestão, o desejo da equipe que zela pelo SUAS foi atendido, acredito que políticas propositivas e mais recursos chegarão até nós a partir do que discutimos hoje”, finalizou Rocilda Mendonça, Secretária Municipal de Assistência Social.


Assessoria de Comunicação Social

Jenildo Cavalcante

Beatriz Monte

Imagens: Evandro Ibernon

0 comentário