• Jenildo Cavalcante

Coronavírus: usar máscara salva vidas. Lei estadual institui multa para quem descumprir uso da mesma


Dez entre 10 especialistas em infectologia consideram essencial o uso da máscara de proteção como medida contra a Covid 19, além do distanciamento social e, para quem puder, o isolamento


Além de proteger o usuário da contaminação, a máscara, seja ela descartável ou de tecido, também protege a família e todos aqueles que estão ao redor. A chance de contágio diminui quando utilizamos a máscara corretamente por ser uma barreira que impede que o vírus chegue até o nariz e a boca. E é sempre bom lembrar que muitos portadores do coronavírus não apresentam sintomas. Ou seja, você pode ser um transmissor ou estar ao lado de alguém que pode transmitir o vírus, mesmo sem saber. São os chamados assintomáticos.

No entanto, e mesmo diante das evidências científicas, muitas pessoas ainda se recusam a usar o equipamento. Alguns alegam incômodo, outros dizem que sentem falta de ar e há aqueles que simplesmente não acham necessário.


O aumento no número de casos do novo Coronavírus tem preocupados especialistas e superlotado as Unidades Sentinela e os hospitais de campanha. Só do Município de Mâncio Lima, 14 pessoas estão hospitalizadas no Hospital Regional do Juruá destas, seis estão na unidade de terapia intensiva – UTI.


Nesta quinta-feira, 28, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foram notificadas 18 novas pessoas infectadas nas últimas 24 horas.


A Secretaria Municipal de Saúde tem adotado medidas mais rígidas para coibir as aglomerações, as festas “clandestinas” e a resistência quanto ao uso da máscara e do distanciamento social. Na manhã desta sexta-feira, 29, uma blitz educativa em parceria com a Policia Militar foi realizada no centro da cidade. O objetivo da ação é evitar que mais pessoas sejam contaminadas pelo vírus da COVID-19.


O início da vacinação no Estado do Acre não significa que as pessoas devem retomar uma rotina semelhante à de antes da pandemia. A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) já indicou que a imunização de rebanho pela vacinação não deverá ser atingida em 2021. Mâncio Lima já recebeu as 300 doses suficientes para os trabalhadores da saúde e, pouco mais de 1.140 para as populações indígenas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta segunda-feira que o Brasil deve fazer tudo o que estiver a seu alcance para diminuir a taxa de transmissão do coronavírus e que isolamento social é fundamental quando há capacidade de testagem e rastreio dos casos.


Jenildo Cavalcante

Assessoria de Comunicação Social

Imagens: Evandro Ibernon



0 comentário